quarta-feira, 9 de setembro de 2009

PARAÍBA DO SUL: QUAL É A NOSSA REALIDADE?



Venho pensando nos últimos dias sobre a realidade de nossa cidade. Sabemos que moramos numa cidade do interior do Estado com mais ou menos 42 mil hab., há 123 quilômetros da capital, pertencente à região Centro Sul-fluminense, com indicadores de IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) 0, 771 (RJ: 40º), com o PIB (Produto Interno Bruto) de aproximadamente R$ 298.985 mil (IBGE/2005) e etc.
Bom, depois continuamos a falar sobre dados relativos à nossa cidade, mas agora vamos voltar o tema a uma classe específica, a Juventude (Crianças, Adolescentes e Jovens), o que temos feito para mudar a realidade de nossa juventude? Vemos por aí cada vez mais crianças abandonadas pelas famílias, meninas que mal podem se cuidar gerando outro ser, que carece de carinho e proteção, jovens dependentes das drogas, crianças e adolescentes que estão se prostituindo, crianças que estão às vezes precisando somente de atenção e indago o que você tem feito?
Se formos pararmos para observar os atrativos que nossa cidade oferece aos jovens, perceberemos que são festas, simplesmente, que após uma noite não acrescentaram em nada na vida de uma pessoa, quero DESTACAR, que não somos contra as festas, somos também jovens e, além disso, seres humanos e participamos das festas da cidade, afinal precisamos de lazer e descanso, porém há a necessidade de não ter somente festas e sim programas e projetos voltados para a nossa juventude, como sabemos o futuro pertence aos jovens, e como será o amanhã com a juventude que temos? É hora de pararmos e pensarmos e se unirmos em prol da juventude. A juventude pede por saúde, educação (básica, médio e técnico), assistência, cultura, esporte, lazer e etc.
Gosto muito de uma frase de Gahdi que diz “Você deve ser a mudança que quer ver no mundo”.
O que você tem feito para ver realizado as mudanças que deseja?

JUVENTUDE ATIVA DE PARAÍBA DO SUL: CONSTRUINDO O PRESENTE, PENSANDO NO FUTURO!!

2 comentários:

André vieira de souza salgueiro disse...

Olá querido amigo, Tiago. Vi esta matéria e respeito completamente, mas sou obrigado a descordar de algumas coisas. Na minha opinião, eu creio que os jovens de Paraíba do Sul estão tendo seu espaço que não seja só FESTAS. Temos o projeto Integrar, Meninos da Ladeira, Vereador Mirim, Grupo de Cultura Jovem, Grêmios Estudantis nos colégios, JEM, Rádio na Escola, Parlamento Juvenil, Grupos Ambientes nos colégios estaduais, como o G1, diversos projetos realizados nas escolas e muitos outros.

Vejo hoje que o jovem não se interessa em participar de uma sociedade mais madura e educacional, mas OPORTUNIDADE é dada. As festas, como você mesmo disse, é uma oportunidade dos adolescentes e jovens descontrairem.

Equipe da Juventude Ativa de Paraiba do Sul disse...

Gostaria de agradecer ao amigo André Vieira, e dizer que projetos como este tem sido realizado com a minoria da juventude, realiza uma pesquisa de opinião pública com os jovens de nossa cidade e veja se eles acham a mesma coisa.

Foi realizado por mim e nossa equipe uma pesquisa de opinião pública em nossa cidade. "Do que o jovem Sulparaibano precisa", junto as escolas estaduais e os jovens falaram, emprego, cursos tecnicos e profissionalizantes, projetos voltados pra os jovens e muito mais.

Muito obrigado pelo comentário.