quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Polícia Civil prende acusado de ter matado empresário Rubinho

A Polícia Civil de Paraíba do Sul prendeu na manhã de hoje (3), em Anta, Sapucaia, Renato Demétrio de Souza, acusado de matar o empresário e jornalista José Rubem Pontes de Souza, o Rubinho. Segundo informações, o acusado estava caminhando pelo distrito quando foi abordado por policiais que fizeram sua prisão.

Nossa equipe de reportagem está, neste momento, na 107ª Delegacia Policial, para onde foi levado o acusado, e divulgará mais informações em instantes. Sabe-se apenas que a movimentação é intensa na delegacia e que o tal suspeito é um ex-policial militar e já tem ficha por outros delitos.
Fonte: Entrerios Jornal 

Motivações para o Crime
Segundo informações do delegado Nei José Loureiro, da 107ª DP (Paraíba do Sul), o crime teria sido motivado por vingança. De acordo com o delegado, o ex-policial queria instalar máquinas caça-níqueis nos bares em que o diretor seria um dos responsáveis. Como a vítima teria se negado a instalar, o suspeito teria decidido se vingar.
 
Casamento no dia do crimeO delegado também informou que o suspeito negou o crime e, em sua defesa, alegou que não poderia ser o autor dos disparos já que nesse dia estava se casando. Mas, segundo Loureiro, apesar de o suspeito ter se casado no dia do homicídio, as fotos em que ele aparece na cerimônia vão até as 19h de sábado e o crime aconteceu por volta de meia-noite.

Ainda segundo o delegado, a polícia vai pedir à Justiça a quebra do sigilo bancário e telefônico do suspeito. O homem, segundo a polícia, tem 12 passagens pela polícia por homicídios, assaltos e tráfico de drogas. Com ele, foi apreendido um revólver calibre 38 milímetros.

4 comentários:

Anônimo disse...

Afinal este Senhor era Jornalista ou contraventor, responsáveis pela instalação de maquinas caça niqueis na Cidade de Três Rios e região, todos sabemos que onde existe caça niqueis e jogo de bicho, existe criminalidade.

Anônimo disse...

Vamos ver se este blog tem seriedade e imparcialidade, será que a população do Município de Paraíba do Sul, acha justo que o velório de um contraventor, seja realizado na Casa de Leis Municipal.

Não conheço a sociedade local, entretanto penso que jovens como os que conduzem este blog, não devem ser imparciais.

Equipe da Juventude Ativa de Paraiba do Sul disse...

Prezado Leitor o blog da Juventude Ativa de Paraíba do Sul, como toda a mídia escrita e falada deve ser imparcial e ter comprometimento em noticiar os fatos que ocorrem buscando sempre a sua veracidade. Quanto as acusações aqui mencionadas, nossa equipe desconhece e estamos publicando o que a mídia vem publicando, pois afinal é um fato que chocou a região. O G1, O Dia, Estadão, Extra, RJTV (Afiliada da Rede Globo), órgãos de imprensa conceituadas que publicaram esta mesma matéria com os mesmo dados. Nossa maior preocupação é levar informação até a população de uma forma geral.

Agradecemos pela participação e deixamos este espaço aberto não somente para o senhor mas todos que queiram participar.

ABraços

Jorge Barbosa (Careca) disse...

Esse senhor não só era jornalista, mas tambem um cidadão, que alem de contribuir muito com a sociedade sul paraibana, tinha o bom costume de dar a cara para esbofetiarem, como estão fazendo agora. Por isso e por muitas outras coisas boas que realizou; sempre com a cara e a coragem, sem medo de ser julgado por quem quer que seja; têm sim, o direito de ser velado na camara municipal. E se isso lhe incomodou, procure reclamar em publico, exercendo os seus direitos de cidadão; se é que pode ser chamado assim. Mas com dignidade, e não escondido atraz do anonimato!