quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Série Paraíba do Sul é história conta hoje as histórias e curiosidades de Paraíba do Sul

LEIA A MATÉRIA TODA CLICANDO: http://juventudeativaps.blogspot.com/2010/01/serie-paraiba-do-sul-e-historia-conta.html


 Acompanhe agora com a Juventude Ativa de Paraíba do Sul, uma viagem pela história e curiosidades deste município encantador. 

  Paraíba do Sul foi o primeiro município da Serra Fluminense, abrigou o 1º pedágio do Brasil, Getúlio Vargas e Juscelino Kubitschek vinham passar as férias em Paraíba do Sul na famosa Ilha do Alpes, a esposa de Villa Lobos faleceu em Paraíba do Sul, o Rei Roberto Carlos tem um afilhado em nossa cidade, possui o Museu com restos mortais de Tiradentes e muito mais que você conhecerá agora, nesta viagem com a Juventude Ativa de Paraíba Sul preparada por conta do aniversário de 177 anos de Paraíba do Sul. Venha e acompanhe a partir de hoje até o dia 16 de janeiro, esta viajem por Paraíba do Sul.
Paraíba do Sul é o município pioneiro da Serra Fluminense, disseminadora de civilização no que se chamava no século XVIII Sertão da Parahyba.
O município nasceu junto a um remanso descoberto no rio Paraíba do Sul em 1681 por Garcia Rodrigues Paes, filho de Fernão Dias. O moço de 20 anos sabia que no raro remanso do caudaloso rio estava em cima da cidade do Rio de Janeiro, porto de mar que pretendia ligar às minas de pedras preciosas descobertas por seu pai, falecido naquele mesmo ano. Em Lisboa, em 1682, Garcia prometeu a Pedro II o mais direto caminho que pode haver entre as minas e o mar. LEIA +

Clik na foto e Veja o Mapa do Caminho Novo

Em 1683, Garcia abriu sobre o remanso a fazenda origem do município, quinze anos depois, descoberto o ouro, o canteiro-de-obra do Caminho que os historiadores chamam Novo. A Fazenda da Parahyba abasteceu com roças de milho, peixe do rio e caça da mata virgem a frente-de-trabalho de índios puris escravizados pelos agregados de Garcia, curibocas guainás do Planalto de São Paulo. De 1698 a 1700 abriu o trecho do Paraíba ao Rio de Janeiro, e até 1704  o que atingiu a Serra da Mantiqueira. Aí, na região da atual Barbacena, o Caminho Novo se juntou ao Velho, que vinha de São Paulo.
Aspecto interessante ainda de Paraíba do Sul é guardar o único túmulo conhecido dos restos mortais de Tiradentes. Na vila de Sebolas foram expostos e inumados no cemitério da fazenda o braço e o tórax esquerdos do Herói. Hoje o local é uma várzea, onde pastam bois. O Instituto Histórico e Geográfico do município sugere construir-se ali, com o apoio de fundações culturais do País, o que denomina Parque Histórico de Sebolas.


Clik na Foto e Veja o Museu de Tiradentes em Paraíba do Sul

Existem muitas outras histórias envolvendo o município, aqui nasceram e morreram pessoas ligadas às grandes figuras históricas nas artes, na política e na literatura, a primeira esposa de Villa Lobos por exemplo(que em muitos momentos da composição de seu marido esteve ao seu lado corrigindo as partituras, visto que era uma excelente conhecedora dessa arte), e muitas outras figuras menos conhecidas. Getúlio Vargas e Juscelino Kubitschek vinham passar as férias em Paraíba do Sul. O Primeiro Pedágio no Brasil foi em na ponte de Paraíba do Sul.

Em Paraíba do Sul existem muitas pontes, duas para tráfego de carros e uma para tráfego de trem, por onde hoje passa a Maria Fumaça, atração turística do município. Paraíba do Sul desempenhou um importante papel no desenvolvimento regional, tendo sua ponte centenária que cruza o rio Paraíba sido construída pelo entusiasta Barão de Mauá.

 

 




2 comentários:

Jorge Barbosa (Careca) disse...

Excelente abordagem para o momento.
Parabéns ao blog da juventude ativa de Paraíba do Sul!
Infelizmente, a nossa historia continua sendo varrida, para debaixo do tapete político, numa falta de competência e disposição incríveis, para usar a nossa rica e relevante participação na construção desse país.
Alem do que foi, e será comentado nesse blog, Paraíba do Sul tem muitos atributos positivos ao turismo e a cultura. O que estão faltando são: Interesse, respeito, competência e principalmente amor por essa cidade.
Muitos de nossos prédios históricos estão sendo demolidos, sem que ninguém se interessa, outros correm o risco de desabarem aos olhos das autoridades, sem nenhuma atenção.
Exemplo: Igreja do Rosário, sobrados no centro da cidade, moinho da fazenda Gloria do Mundo e outros. Precisamos fazer algo mais do que administrar, essa cidade precisa deixar de ser maquete para brinquedos políticos!

Um forte abraço!

Equipe da Juventude Ativa de Paraiba do Sul disse...

Eu Tiago Martins venho agradecer ao amigo Careca pelos comentários e dizer que o Blog da Juventude tem sido um sucesso por que pessoas como você tem frequentado, muito obrigado.